Produção do “álcool 70%” pela cervejaria Bamboa em Campo Grande para a Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Previsão de 200 mil litros

Jornal Lagoa News

A cervejaria Bamboa, com sede em Campo Grande, vai realizar o processo de hidratação e embalar o etanol doado por empresas que produzem derivados de cana-de-açúcar no estado. O material será utilizado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES/MS) no combate ao novo coronavírus.

As autoridades públicas de saúde já receberam mais de cem mil litros de álcool doados por indústrias sucroenergéticas do estado. O material será transformado em “álcool 70%”, utilizado para higienização por médicos, enfermeiros e pacientes. A previsão é que empresários do setor que ofertem, no total, 200 mil litros de etanol. 

O CEO da cervejaria Bamboa e da Refriko, Márcio Mendes, doou mais de 150 mil garrafas pet de 2,5 litros para o envasamento de álcool 70%. O ato de solidariedade, segundo ele, é um gesto de estender a mão ao próximo diante da dificuldade.

“Em um momento como esse que o Brasil está atravessando, todos nós empresários estamos sofrendo com as consequências, mas não é o momento de virar as costas para um problema tão grave. Por isso, aceitamos o pedido para podermos envasar esse álcool”, conta Mendes. 

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, garante que o insumo, após ser embalado, vai abastecer as unidades públicas de saúde. “Assim que houver a produção e envase desse álcool, nós vamos distribuir para todos os municípios do Mato Grosso do Sul”, crava. 

“Indústria contra o coronavírus”

Por meio da campanha nacional “A indústria contra o coronavírus”, a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Serviço Social da Indústria (SESI), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e as Federações das Indústrias dos 26 estados e do DF têm levado informação e tomado medidas para reduzir os impactos econômicos e preservar vidas.

O diretor de Educação e Tecnologia da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Rafael Lucchesi, ressalta que o setor tem feito sua parte no combate à Covid-19

“É um conjunto de desafios que a indústria pode ter um papel extremamente importante na produção de meios de combate à doença, sobretudo na área de equipes médicas. Está faltando álcool gel, materiais na área de enfermagem, máscaras”, pondera Lucchesi. 

Para amenizar em todo país o desabastecimento de insumos de saúde, o SENAI, por exemplo, lançou o Edital de Inovação para a Indústria, que prevê, por exemplo, a recuperação de aparelhos danificados e a aquisição e produção de materiais essenciais para o enfrentamento da crise, como álcool em gel e máscaras.

O edital vai focar em propostas de soluções que tenham aplicação imediata e com resultados em até 40 dias. Na última quinta-feira (26), foi aberta a segunda chamada e, até o momento, serão investidos, no total, R$ 30 milhões. As proposições podem ser realizadas por meio do WhatsApp, no número (61) 99628-7337, ou pelo e-mail combatecovid19@senaicni.com.br.

Jornal Lagoa News
Rubens Britto

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.