Pesquisas boca de urna divergem sobre eleições no Equador

pesquisas-boca-de-urna-divergem-sobre-eleicoes-no-equador
Jornal Lagoa News

Andrés Arauz deve ser eleito presidente do Equador, segundo uma das pesquisas boca de urnaAndrés Arauz deve ser eleito presidente do Equador, segundo uma das pesquisas boca de urna  – José Jácome/EFE – 11.04.2021

Os resultados das pesquisas de boca de urna das eleições presidenciais do Equador foram fechadas com resultados divergentes: enquanto uma aponta para uma vitória de Guillermo Lasso, de centro-direita, em mais de 6 pontos percentuais, a outra não publicou resultados por ter um empate técnico dentro da margem de erro.

Segundo a empresa Cedatos, que presta serviços ao candidato Lasso, este seria o próximo presidente equatoriano com 53,24% dos votos, contra 46,76% do adversário, o correísta Andrés Arauz.

Veja também

  • Em pico da pandemia, Índia proíbe exportação de remdesivir

    Internacional

    Em pico da pandemia, Índia proíbe exportação de remdesivir

     


  • Irã denuncia 'ato terrorista' contra instalação nuclear

    Internacional

    Irã denuncia ‘ato terrorista’ contra instalação nuclear

     


  • China quer trabalhar com o Brasil para promover parceria estratégica

    Internacional

    China quer trabalhar com o Brasil para promover parceria estratégica

     

Entretanto, a Clima Social se recusou a publicar os dados porque a diferença é menor que a margem de erro de 3%, o que impede sua publicação com base no artigo 3 do regulamento eleitoral do país.

Esses são resultados não oficiais obtidos após a saída das urnas e divulgados pela imprensa local alguns minutos após o fechamento dos postos de votação, às 17h (horário local, 19h em Brasília). Foram dez horas de votação.

Mais de 13 milhões de eleitores foram chamados às urnas neste domingo no Equador para um segundo turno a fim de eleger o sucessor de Lenín Moreno.

Jornal Lagoa News
Paulo da Costa
Jornalista e escritor, repórter do Jornal Lagoa News.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.