Peru usa exército para barrar a entrada de haitianos no país

peru-usa-exercito-para-barrar-a-entrada-de-haitianos-no-pais
Jornal Lagoa News

Polícias e soldados do exército peruano fecham a fronteira com o BrasilPolícias e soldados do exército peruano fecham a fronteira com o Brasil  –  Reprodução Facebook/ Comando Conjunto de las Fuerzas Armadas del Perú

Militares e policiais peruanos impediram a entrada a partir do Brasil de cerca de 380 migrantes, a maioria haitianos, por meio de uma ponte binacional na Amazônia, informou o Comando Conjunto das Forças Armadas do Peru.

“Eles não cruzam para o Peru pela Ponte Iñapari! Em ação imediata, as Forças Armadas e a Polícia [do] Peru estão impedindo firmemente a passagem de migrantes haitianos pela fronteira com o Brasil na [região de] Madre de Dios”, mil quilômetros a leste de Lima, escreveu o Comando em sua conta no Twitter.

Os migrantes são do Haiti e de algumas nações da África e da Ásia, segundo a Igreja Católica, e estão há quatro dias do lado brasileiro da ponte, enquanto o lado peruano é guardado por policiais e militares.

Porta-vozes dos migrantes disseram que desejam entrar no Peru, já que pretendem ir ao Equador e aos Estados Unidos, enquanto outros querem retornar aos seus respectivos países, segundo a mídia.

Por sua vez, o Vicariato Apostólico (equivalente a um bispado) de Puerto Maldonado, capital de Madre de Dios, afirmou que o fechamento das fronteiras decretado no Peru pela pandemia de covid-19 “impede que os migrantes continuem seu caminho” e pediu uma solução para eles.

“Nossos agentes pastorais na fronteira Brasil-Peru relatam que existem atualmente cerca de 380 migrantes, a maioria haitianos, mas também do Senegal, Burkina Faso, Paquistão, Bangladesh e Índia”, afirmou em comunicado.

Eles “precisam entrar no Peru para viajar até a região de Tumbes, na fronteira com o Equador, e de lá chegar aos seus respectivos destinos”, acrescentou, indicando que “os migrantes não exigem assistência social de nosso país”, mas “se mostram indignados com o Peru pelo fechamento das fronteiras”.

O Vicariato indicou que os migrantes podem pagar por seu transporte através do território peruano para chegar ao Equador e instou as autoridades peruanas a “encontrar a fórmula que permita uma resposta imediata a esta emergência, evitando assim um conflito social”.

Jornal Lagoa News
Rubens Britto

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.