Médico morre após se automedicar com hidroxicloroquina e azitromicina

Brasil 247

Jornal Lagoa News

247 – Um médico morreu dias após ter se automedicado com hidroxicloroquina e azitromicina. O profissional era Gilmar Calazans Lima, tinha 55 anos e estava em Ilhéus (BA). A informação é do jornal Folha de São Paulo.

Gilmar apresentou os primeiros sintomas da Covid-19 no dia 10 de abril e deu entrada no hospital regional Costa do Cacau (16), em Ilhéus. Mesmo com teste positivo para coronavírus, o médico foi liberado para cumprir quarentena em casa (18) devido ao quadro estável.

Isolado, o médico decidiu combinar hidroxicloroquina e azitromicina, fármacos frequentemente indicados por Jair Bolsonaro, e teve um mal súbito. Internado às pressas no hospital onde deu entrada de exames, Gilmar foi submetido a manobras de reanimação por 45 minutos, mas não resistiu e acabou morrendo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Jornal Lagoa News
Rubens Britto

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.