Irã apreende petroleiro sul-coreano no Golfo Pérsico

ira-apreende-petroleiro-sul-coreano-no-golfo-persico
Jornal Lagoa News
 Guarda Revolucionária do Irã apreendeu navio-petroleiro de bandeira sul-coreana no Golfo Pérsico

Guarda Revolucionária do Irã apreendeu navio-petroleiro de bandeira sul-coreana no Golfo Pérsico
Reuters

A Guarda Revolucionária do Irã apreendeu nesta segunda-feira (4) um navio-petroleiro de bandeira sul-coreana no Golfo Pérsico, cenário de outros incidentes de segurança e tensão nos últimos dois anos.

O petroleiro foi apreendido por provocar “contaminação ambiental e química” e levado ao porto iraniano da cidade de Bandar Abbas, segundo informou a Guarda Revolucionária.

O MT Hankuk Chemi transportava 7.200 toneladas de produtos químicos e petróleo. Os tripulantes a bordo, cuja quantidade não foi revelada, são procedentes de Coreia do Sul, Indonésia, Vietnã e Mianmar.

Segundo o comunicado divulgado, o navio partiu do porto de Al Jubail, na Arábia Saudita, e foi retido no Golfo Pérsico e transferido a Bandar Abbas, onde será aberto um processo judicial.

A apreensão do navio foi feita a pedido do Departamento de Portos e Navegação e por ordem da Procuradoria Provincial de Hormozgan, cuja capital é Bandar Abbas, disse a Guarda Revolucionária.

O Golfo Pérsico tem sido palco de diversos incidentes desde maio de 2019, incluindo ataques a petroleiros e cargueiros, em meio a tensões crescentes entre Irã e Estados Unidos sobre as sanções americanas às vendas do petróleo iraniano.

Em julho de 2019, a Guarda Revolucionária apreendeu o navio de bandeira britânica Stena Impero, com 23 membros da tripulação a bordo, em resposta à apreensão de um dos seus petroleiros em Gibraltar. Ambos foram liberados meses depois.

O governo iraniano ainda não comentou o incidente com o navio da Coreia do Sul, país com o qual está em negociações para que devolva US$ 7 bilhões bloqueados em seus bancos devido às sanções dos EUA.

Jornal Lagoa News
Rubens Britto

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.