Harry Potter, polêmicas: veja as questões diferentonas do Enem

harry-potter,-polemicas:-veja-as-questoes-diferentonas-do-enem
Jornal Lagoa News

Enem: Para não travar na prova, professores recomendam interpretar o enunciadoEnem: Para não travar na prova, professores recomendam interpretar o enunciado – Pixabay

Com mais de 20 anos de história, o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) coleciona questões polêmica, engraçadas, ‘fora da casinha’ e inusitadas. Para não travar na hora da prova, o R7 dá algumas dicas aos estudantes.

O coordenador do Anglo, Madson Molina, destaca que “embora o enunciado possa trazer assuntos polêmicos ou inusitados, o estudante deve se ater ao que está sendo cobrado, a questão pode trazer um verniz ou um cenário, mas o foco sempre está na habilidade.”

“Desde que o Enem foi criado traz como característica a contextualização”, explica o coordenador do ensino médio do Poliedro Colégio, Luiz Otávio Ciúrcio. “É uma prova que se preocupa sempre com os conteúdos aprendidos no ensino médio conectados com a realidade, por isso se tornou muito comum o uso de textos de revistas e jornais, gráficos, imagens, sempre contextualização para questionar sobre algum conteúdo.”

Molina reforça essa característica das provas do Enem, que “o conteúdo aprendido em sala de aula tenha significado na vida”, diz. “Ao entender qual é a habilidade cobrada, o candidato consegue resolver a questão sem susto.”

“O grande segredo da prova do Enem é a capacidade da interpretação de texto, de imagens, gráficos, o ponto central é a leitura atenta das questões e alternativas, com isso em mente, o estudante fará um bom exame”, conclui Ciúrcio.

Veja alguns questões diferentonas do Enem:

 

Enem 2012/ Questão 88: Nossa pele possui células que reagem à incidência de luz ultravioleta e produzem uma substância chamada melanina, responsável pela pigmentação da pele. Pensando em se bronzear, uma garota vestiu um biquíni, acendeu a luz de seu quarto e deitou-se exatamente abaixo da lâmpada incandescente. Após várias horas, ela percebeu que não conseguiu resultado algum.
O bronzeamento não ocorreu porque a luz emitida pela lâmpada incandescente é de:
a- Baixa intensidade
b- Baixa frequência
c- Um espectro contínuo
d- Amplitude inadequada
e- Curto comprimento de onda
Resposta: B

Enem 2013/Questão 90: As moléculas de nanoputians lembram figuras humanas e foram criadas para estimular o interesse de jovens na compreensão da linguagem expressa em fórmulas estruturais, muito usadas em química orgânica. Um exemplo é o NanoKid, representado na figura:

Reprodução

Em que parte do corpo do NanoKid existe carbono quaternário?

A – Mãos.
B – Cabeça.
C- Tórax.
D- Abdômen.
E – Pés.
Resposta: A

Enem 2018/Questão 37: “Acuenda o Pajubá”: conheça o “dialeto secreto”
utilizado por gays e travestis

Com origem no iorubá, linguagem foi adotada por
travestis e ganhou a comunidade

“Nhaí, amapô! Não faça a loka e pague meu acué, deixe de equê se não eu puxo teu picumã!” Entendeu as palavras dessa frase? Se sim, é porque você manja alguma coisa de pajubá, o “dialeto secreto” dos gays e travestis.
Adepto do uso das expressões, mesmo nos ambientes mais formais, um advogado afirma: “É claro que eu não vou falar durante uma audiência ou numa reunião, mas na firma, com meus colegas de trabalho, eu falo de ‘acué’ o tempo inteiro”, brinca. “A gente tem que ter cuidado de falar outras palavras porque hoje o pessoal já entende, né? Tá na internet, tem até dicionário…”,  comenta.
O dicionário a que ele se refere é o Aurélia, a dicionária da Ungua afíada, lançado no ano de 2006 e escrito pelo jornalista Angelo Vip e por Fred Libi. Na obra, há mais de 1 300 verbetes revelando o significado das palavras do pajubá.
Não se sabe ao certo quando essa linguagem surgiu, mas sabe-se que há  claramente uma relação entre o pajubá e a cultura africana, numa costura iniciada ainda na época do Brasil colonial.
Da perspectiva do usuário, o pajubá ganha status de dialeto, caracterizando-se como elemento de patrimônio linguístico, especialmente por
A – Ter mais de mil palavras conhecidas.
B – Ter palavras diferentes de uma linguagem secreta.
C – Ser consolidado por objetos formais de registro.
D – Ser utilizado por advogados em situações formais.
E – Ser comum em conversas no ambiente de trabalho.
Resposta: C

Enem 2020/Questão 28: Leandro Aparecido Ferreira, o MC Fioti, compôs em 2017 a música Bum bum tam tam, que gerou, em nove meses, 480 milhões de visualizações no Youtube. É o funk brasileiro mais ouvido na história do site.

A partir de uma gravação da flauta que achou na internet, MC Fioti fez tudo sozinho: compôs, cantou e produziu em uma noite só, “Comecei a pesquisar alguns tipos de flauta, coisas antigas. E nisso eu achei a “flautinha do Sebantian Bach”, conta. A descoberta foi por acaso: Fioti não sabia quem era o música alemão e não sabe tocar o instrumento.

A “flauta envolvente” da música é um trecho da Partida em lá menor, escrita pelo alemão Johann Sebastian Bach por volta de 1723.
A incorporação de um trecho da obra para a flauta solo de Johann Sebastian Bach na música do MC Fioti demonstra:

A – Influência permanente da cultura eurocêntrica nas produções musicais brasileiras
B – Homenagem aos referenciais estéticos que deram origem às produções da música popular
C – Necessidade de divulgar a música de concerto nos meios populares nas periferias das grandes cidades
D – Utilização desintencional de uma música excessivamente distante da realidade cultural dos jovens brasileiros
E – Inter-relação de elementos culturais vindos de realidades distintas na construção de uma nova proposta musical”, dizia a questão.

Enem 2020/ Questão 163: Nos livros Harry Potter, um anagrama do nome do personagem “TOM MARVOLO RIDDLE” gerou a frase “I AM LORD VOLDEMORT”. Suponha que Harry quisesse formar todos os anagramas da frase “I AM POTTER”, de tal forma que as vogais e consoantes aparecessem sempre intercaladas, e sem considerar o espaçamento entre as letras. Nessas condições, o número de anagramas formados é dado por:
a) 9!

b) 4!5!

c) 2⋅(4!5!)

d) 9!/2

e) 4!5!/2
Resposta: E

Jornal Lagoa News
Rubens Britto

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.