Generais negociam cargos com o Centrão para evitar processo de impeachment de Bolsonaro

Brasil 247

Jornal Lagoa News

A ala militar do governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro está realizando intensas negociações de cargos com o Centrão, agrupamento político-partidário conhecido pelo chamado toma lá, dá cá e por práticas de corrupção

247 – Quase dois anos depois do ataque do general Augusto Heleno, hoje ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, que na campanha eleitoral dizia ser o Centrão “a materialização da impunidade”, os generais do Palácio do Planalto estão envolvidos em negociações de cargos com o grupo.

No afã de evitar a abertura de um processo de impeachment de Bolsonaro, a ala militar deu as mãos ao Centrão. Ironicamente, a aliança dos generais com o Centrão está sendo chamada em Brasília de “Centrão Verde-Oliva”.

A negociação, com aval de Bolsonaro, tem sido capitaneada pelo ministro-chefe da Secretaria de Governo e general da ativa, Luiz Eduardo Ramos. O ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, também general, eventualmente participa das conversas que ocorrem dentro do Palácio do Planalto, informa O Estado de S.Paulo.

O principal negociador do  Centrão é o líder dos Progressistas na Câmara, o deputado Arthur Lira (AL), que informalmente passou a exercer a liderança do governo. O Centrão de Bolsonaro ainda tem Republicanos, PL, PSD, Solidariedade, PTB e parte do DEM.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Jornal Lagoa News
Rubens Britto

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.