Educação deve recorrer de decisão que suspende Enem no Amazonas

educacao-deve-recorrer-de-decisao-que-suspende-enem-no-amazonas
Jornal Lagoa News

Presidente do Inep, Alexandre Lopes, vem conversando com autoridades do AMPresidente do Inep, Alexandre Lopes, vem conversando com autoridades do AM – Fabio Rodrigue  Pozzebom/Agência Brasil

O Ministério da Educação informou nesta quinta-feira (14) que “provavelmente” irá recorrer da decisão da Justiça Federal do Amazonas que suspendeu a aplicação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em todo o estado por conta do crescimento de casos de covid-19. As provas estão marcadas para acontecer nos dias 17 e 24 de janeiro.

De acordo com a assessoria de imprensa da pasta, o MEC está avaliando a questão dentro da esfera jurídica, mas que deve recorrer da sentença. Na decisão, o juiz Ricardo Augusto de Sales deferiu a tutela de urgência para determinar a suspensão da aplicação das provas, devendo tal suspensão perdurar até que se finalize o estado de calamidade pública decretado pelo poder executivo estadual.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, e o ministro da Educação, Milton Ribeiro, estavam em tratativas com o prefeito de Manaus, David Almeida, e com o governador do Amazonas, Wilson Lima, para buscar uma solução para a aplicação do Enem. A decisão da Justiça derrubou qualquer tentativa de acordo.

Manaus não libera escolas

 

Na quarta-feira (13), a Prefeitura de Manaus informou que não vai liberar as escolas municipais para a realização do Enem. De acordo com nota oficial enviada à imprensa, a decisão foi tomada por conta do aumento no número de casos e mortes por covid-19 na cidade.

“Para evitar aglomerações nas unidades de ensino e a propagação da covid, a Semed (Secretaria Municipal de Educação) enviou para o MPF-AM (Ministério Público Federal) um ofício com os motivos da não liberação”, diz um dos trechos do texto.

Segundo a administração municipal, a medida após reunião entre o prefeito, David Almeida, o secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino, e os subsecretários do órgão, e, também, em acordo com o Deplan (Departamento de planejamento).

“É uma temeridade, sobretudo nesse momento. Hoje é dia 13. A prova será daqui a quatro dias e sabemos que a situação de Manaus em relação a pandemia não vai acalmar até lá. Abrir as escolas para o Enem representa aglomeração na frente e no interior delas. Enviamos as nossas razões ao Ministério Público e também sugerimos que o Enem seja adiado”, disse o secretário de Educação.

Veja também

  • MPF questiona MEC para adiar realização do Enem no DF

    R7 Ensina

    MPF questiona MEC para adiar realização do Enem no DF

     


  • Justiça nega adiamento e mantém calendário de provas do Enem

    R7 Ensina

    Justiça nega adiamento e mantém calendário de provas do Enem

     


  • Manaus decide não liberar escolas para Enem após avanço de covid-19

    Cidades

    Manaus decide não liberar escolas para Enem após avanço de covid-19

     

Jornal Lagoa News
Paulo da Costa
Jornalista e escritor, repórter do Jornal Lagoa News.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.