DIA DO DELEGADO DE POLÍCIA

Jornal Lagoa News

Nesta data (3), os Delegados de Polícia do Brasil tiveram a grata satisfação de comemorar o dia alusivo às suas tão espinhosas funções.  Aliás, é possível que a maioria dos Delegados de Polícia não teve tempo para respirar com tranquilidade; pois, envolvidos em missões perigosas com suas equipes desde o amanhecer até o anoitecer, cumprindo mandados de prisões de facínoras perigosos, buscas de fugitivos da justiça e evadidos do sistema prisional, folhas e pias de inquéritos sobre a mesa, prazos vencendo, dilações probatórias, denúncias, investigações para reprimir a criminalidade, atendimento ao público, e outras atividades intensas, que certamente tolheram-lhes o sabor da justíssima comemoração.

Diga-se de passagem, a bem da ordem e da verdade, que as árduas atividades desempenhadas pelos Delegados de Policia são típicas de verdadeiros heróis, considerando, inclusive, o altíssimo risco (em todos os sentidos) que eles correm nas 24 horas dos plantões e até mesmo fora deles.

A Lei nº 13.567/17 instituiu o Dia do Delegado de Polícia, sendo a data comemorativa no dia 03 de dezembro, de acordo com o texto abaixo descrito para aqueles que desejarem tomar conhecimento e se inteirarem das minudências.

Presidência da República

Casa Civil

Subchefia para Assuntos Jurídicos

LEI Nº 13.567, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2017.

Institui o dia 3 de dezembro como o Dia do Delegado de Polícia.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta

e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º Fica instituído o dia 3 de dezembro como o Dia do Delegado de Polícia.

Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 21 de dezembro de 2017; 196º da Independência e 129º da República.

MICHEL TEMER

Eliseu Padilha

(Este texto não substitui o publicado no DOU de 22.12.2017).

Parabéns a todos os Delegados de Polícia de Campo Grande, de todo o Estado do Mato Grosso do Sul e de todo o Brasil, pela merecida homenagem.

Jornal Lagoa News
Rubens Britto

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.