Desnutrição infantil pode quadruplicar no sul de Madagascar

desnutricao-infantil-pode-quadruplicar-no-sul-de-madagascar
Jornal Lagoa News
Agências da ONU alertam para aumento da desnutrição de crianças em Madagascar

EFE/EPA/Henitsoa Rafalia

Meio milhão de crianças menores de 5 anos sofrerão de desnutrição aguda no sul de Madagascar, afetado por uma seca excepcional, alertaram o Programa Mundial de Alimentos (PMA) e o Unicef nesta segunda-feira (26).

O número de crianças que sofrem de desnutrição aguda será quatro vezes maior do que na avaliação anterior, realizada em outubro de 2020, alertaram as agências da ONU em nota, com “consequências irreversíveis para o seu crescimento e desenvolvimento”.

“O que está acontecendo no sul de Madagascar é de partir o coração. Não podemos virar as costas para essas crianças”, disse Moumini Ouedraogo, representante do PMA em Madagascar, pedindo “esforços redobrados” para levantar os fundos necessários.

Veja também

  • Madagascar sofre com fome causada pelo aquecimento global

    Internacional

    Madagascar sofre com fome causada pelo aquecimento global

     


  • Covid-19 ajudou a aumentar fome e desnutrição em 2020, segundo ONU

    Internacional

    Covid-19 ajudou a aumentar fome e desnutrição em 2020, segundo ONU

     


  • Pandemia leva mais 118 milhões de pessoas para a fome, diz ONU

    Internacional

    Pandemia leva mais 118 milhões de pessoas para a fome, diz ONU

     

Mais de 1,14 milhão de malgaxes, em uma área tão grande quanto a de Bulgária ou Cuba (111.200 km²), passam fome.

A escassez de chuvas nos últimos quatro anos tornou a agricultura impossível e as tempestades de areia transformaram vastas extensões de terras aráveis em terrenos baldios. A ONU afirma que esses fenômenos estão relacionados às mudanças climáticas.

Leia mais: ONU faz alerta para fome no Iêmen, Sudão do Sul e Nigéria

Cerca de 14 mil malgaxes já alcançaram o nível cinco, a fase do “desastre”, na qual as pessoas não têm nada para comer, e esse número pode dobrar até outubro.

A região mais afetada, em torno de Ambovombe-Androy, onde a desnutrição aguda global atingiu 27%, “corre o risco de sofrer de fome se medidas urgentes não forem tomadas”, alerta o comunicado, acrescentando que a crise foi agravada pelas “fracas estruturas sanitárias e o acesso limitado à água”.

Jornal Lagoa News
Paulo da Costa
Jornalista e escritor, repórter do Jornal Lagoa News.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.