Cultos nas igrejas de Silas Malafaia estão proibidos durante a pandemia do coronavírus.

Jornal Lagoa News

O pastor bolsonarista, Silas Malafaia, adepto  do isolamento vertical, ferrenho defensor da dogmática pregada pelo presidente Jair Messias Bolsonaro,  no sentido de que apenas os idosos e pessoas de grupo de risco devam abraçar a causa da quarentena/isolamento social, têm ignorado as ações do Ministério da Saúde que conclama os brasileiros ao isolamento social. Assim, pois, têm mantido os cultos nos templos da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo que fundou e preside.

Todavia, vislumbrando os riscos que os fiéis estão expostos diante do afrouxamento das regras de saúde pública e inobservância das diretrizes básicas do isolamento social impostas por Malafaia, o Desembargador Agostinho Teixeira, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro acolheu recurso imposto pelo Ministério Publico (MPRJ) e proibiu a realização de cultos.  Em caso de descumprimento, a igreja Vitória em Cristo poderá ser multada em R$ 10.000,00 (dez mil reais) pela prática de cada culto.

O Ministério Público asseverou que Silas Malafaia prometeu de público que não estaria disposto a acatar “as medidas restritivas de aglomeração de pessoas”.  Em substancial análise do caso, principalmente no que diz  respeito a religião e fé cristã, o desembargador asseverou:

Penso que, nesse estado de crise, sem precedentes, as igrejas também devam suspender as suas atividades presenciais, resguardando assim a saúde e o direito fundamental à vida“, determinou Agostinho Neto.

Jornal Lagoa News
Rubens Britto

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.