Covid: mundo soma mais de 100 milhões de vacinas aplicadas

covid:-mundo-soma-mais-de-100-milhoes-de-vacinas-aplicadas
Jornal Lagoa News

Mundo já tem mais de 100 milhões de vacinas anti-covid aplicadas Mundo já tem mais de 100 milhões de vacinas anti-covid aplicadas  –  Rovena Rosa/Agência Brasil

Mais de 100 milhões de doses de vacinas anti-covid já foram aplicadas em todo o mundo, após aproximadamente dois meses do início das primeiras campanhas de imunização.

Os dados são do portal Our World in Data, que diz que, até o fim da segunda-feira (1º), 101,31 milhões de doses já haviam sido administradas, sendo que mais da metade se concentra em apenas dois países: EUA (32,22 milhões) e China (24 milhões).

Já as 10 primeiras nações em números absolutos de doses aplicadas respondem por 86% do total. A lista ainda inclui Reino Unido (9,79 milhões), Israel (4,99 milhões), Índia (3,95 milhões), Emirados Árabes Unidos (3,44 milhões), Alemanha (2,47 milhões), Turquia (2,14 milhões), Brasil (2,12 milhões) e Itália (2,03 milhões).

A vacinação contra o novo coronavírus também evidenciou as desigualdades entre países: enquanto EUA, União Europeia e Reino Unido concentram 55,03 milhões de doses, a África totaliza menos de 250 mil, sendo 200.081 no Marrocos, 30.861 nas Seychelles e 30 na Argélia.

Em termos relativos, Israel lidera o ranking de vacinação, com 36,57% das pessoas tendo recebido ao menos uma dose.

Em seguida aparecem Emirados Árabes (32,26%), Reino Unido (13,69%), Bahrein (10,16%), EUA (7,78%), Malta (5,39%), Dinamarca (3,25%), Islândia (3,14%), Romênia (3,11%) e Irlanda (3,05%). O Brasil tem índice de 1%.

Em meados de janeiro, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, havia alertado que o mundo estava “à beira de uma catástrofe moral” por conta das desigualdades nos processos de imunização contra a covid-19.

Jornal Lagoa News
Rubens Britto

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.