Conta no Twitter de Donald Trump Junior é suspensa por sua propaganda pró-cloroquina.

Por Rubens Britto

Jornal Lagoa News

O Twitter suspendeu temporariamente a conta do empresário Donald Trump Junior, filho do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por difundir a cloroquina como medicamento para o tratamento da Covid-19. Ocorre que se trata de um remédio que não possui indicação e recomendação para a cura da infecção causada pelo novo Coronavírus.

Consta na bula original que a cloroquina “é indicada para profilaxia e tratamento de ataque agudo de malária causado por Plasmodium vivax, P. ovale e P. malarie. Também está indicada no tratamento de amebíase hepática e, em conjunto com outros fármacos, tem eficácia clínica na artrite reumatoide, no lúpus eritematoso sistêmico e lúpus discoide, na sarcaidose e nas doenças de fotossensibilidade como a porfiria cutânea tardia e as erupções polimórficas graves desencadeadas pela luz”.

Neste sentido, urge salientar, de modo inclusivo, que até a presente data, segundo informações da Organização Mundial de Saúde (OMS), não há comprovação científica de que a cloroquina possua eficácia contra a Covid-19. No entanto, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), tem difundido e recomendado o uso desse medicamento através das redes sociais. Neste diapasão de comportamento, chama atenção o fato de que o filho do presidente Trump foi suspenso temporariamente do Twitter, o que não aconteceu, pelo menos por enquanto, com Jair Bolsonaro que também divulga a cloroquina como se fosse medicamento eficaz contra a Covid-19.

Não seria o caso de dois pesos e duas medidas, imparcialidade ou isenção de juízos?

Após estudos avançados, pesquisas laboratoriais, amostragens e comparações de pacientes submetidos ao tratamento farmacológico experimental com hidroxicloroquina, a OMS concluiu que deveria dar por encerrado, em definitivo, os estudos com o referido remédio declarando que “produzem pouca ou nenhuma redução na mortalidade de pacientes com Covid-19 hospitalizados”.

Jornal Lagoa News
Rubens Britto

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.