Calor insuportável.

Cuidados indispensáveis

Jornal Lagoa News

A terrível escassez e falta de chuva (desculpem a redundância), tem causado gravíssimos problemas de saúde a população com maiores índices aos idosos e as crianças. Reitero nesta matéria à ausência das políticas públicas básicas a saúde em geral; todavia, os cuidados emergenciais e basilares as crianças e aos idosos devem ser redobrados. Contudo, em todas as idades, a vigilância de todos diante dos intoleráveis graus de aquecimento global devem ser intensificados.

A umidade do ar que está em níveis críticos é perniciosa à saúde. Refiro-me a cidade de Campo Grande,  estado de Mato Grosso do Sul que tem apresentado uma insolação acima dos níveis normais; o que não tem sido diferente em outras cidades e estados da federação, também solapando a saúde daqueles que não possuem maiores condições  para sobrepujar o caos da baixa umidade do ar e intensiva temperatura.

A importância de uma umidade do ar que esteja dentro dos parâmetros, em um nível salutar, tem importância insofismável. Apesar de que ninguém, através de um controle mediano, ou humanamente falando, poderá interferir nos níveis globais da temperatura do planeta.

Fazendo referência às crianças e aos idosos, sem desprezar todas as demais idades, a medicina tem indicado a reposição de líquidos ao organismo para que haja uma hidratação correta. Consumir muito líquido – eis o cerne da questão. O tempo está muito seco e há uma grande desidratação ao nosso organismo.

Não podemos deixar de aconselhar aqueles que possuem atividades intensas expostas aos raios solares nos horários mais quentes do dia que administrem suas atividades nos horários cuja temperatura seja mais amena. Por exemplo, alguém que realize atividades ao ar livre, em exposição ao sol, é aconselhável que diligencie seu trabalho na parte da manhã, desde as horas iniciais do dia (quanto mais cedo melhor) até no máximo às 11 horas quando o sol já começa a intensificar sua temperatura. No horário das 16 horas em diante, a temperatura tende a baixar e o ar ficar com uma melhor salubridade e as atividades externas oferecem melhores condições. Enfrentar os raios quentes do sol depois do horário das 11 horas até as 16 horas, é arriscar sua própria condição física que exige boas condições de temperatura e adequada umidade do ar. Qual é o problema de alguém que esteja laborando atividades em ambientes sob o efeito do ar condicionado? Praticamente, nenhuma. Contudo, qualquer atividade física exposta ao sol intenso, em horários de maior aquecimento, não é aconselhável. Portanto, existe indiscutível diferença entre os privilegiados que exercem atividades administrativas no setor privado e nas áreas administrativas dos governos municipais, estaduais e federais em ambientes amenos e refrigerados, daqueles que não possuem tais privilégios e trabalham no campo, nas fazendas, nas hortas,  nos canteiros de obra e em todas as atividades que obrigatoriamente tem que enfrentar o intenso calor do sol.

A exposição ao sol intenso pode causar mal estar. Ora, pois, se as pessoas com saúde normal passam mal diante da insolação e do calor exagerado, então, imagine aqueles que possuem algumas limitações causadas por disfunções cardíacas, hipertensões, diabetes, asmas, bronquites e circunstâncias dessa natureza. Então, via de regra, o conselho está direcionado aos cuidados pertinentes, no sentido de ingerir bastante líquido, evitar alimentos com excessivas gorduras, altos índices de açúcares e calorias. São os cuidados mínimos.

Agora, digamos que diante desse calor excessivo, baixa umidade do ar, uma pessoa venha a passar mal na rua ou em algum ambiente. O que fazer diante dessa inusitada situação? Primeiramente, caso essa pessoa esteja exposta ao sol, é absolutamente plausível que seja colocada na sombra, em um ambiente de temperatura amena, de preferência em frente de um ventilador, caso haja essa possibilidade. Um fator de grande importância é dar água fresca ao paciente, molhar os lábios, e fornecer uma quantidade desse líquido, lentamente a fim de hidratá-lo, tomando as devidas precauções para que essa pessoa não se afogue ou engasgue com o líquido, o que poderia dificultar a situação. O passo seguinte é requisitar atendimento através do Corpo de Bombeiros (193) ou do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu (192). Nada impede, porém, que antes de todos os cuidados possíveis seja agilizado a vinda dos atendimentos de emergência referidos.

Jornal Lagoa News
Rubens Britto

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.