Argentina registra 317 ‘eventos adversos’ no início da vacinação

argentina-registra-317-‘eventos-adversos’-no-inicio-da-vacinacao
Jornal Lagoa News

Vacinação com a Sputnik V começou na última terça-feira na Argentina

Vacinação com a Sputnik V começou na última terça-feira na Argentina

Juan Ignacio Roncoroni / EFE – Arquivo

O Ministério da Saúde da Argentina informou nesta sexta-feira (1º) que foram registrados 317 “eventos adversos” posteriores à aplicação de 32.013 doses da vacina Sputnik V, nos primeiros dias de campanha de imunização contra o novo coronavírus no país.

Leia também: Argentina começa vacinação contra covid com profissionais da saúde

Esses casos, de acordo com a pasta, foram notificados até às 23h59 desta quarta-feira, pelo Sistema de Informação Sanitária da Argentina.

“44,2% dos eventos adversos reportados correspondem a pessoas com febre, cefaleia e/ou mialgias, iniciadas de seis a oito horas depois da vacinação”, indica comunicado do Ministério da Saúde.

Além disso, há relatos de dor no local da injeção, hiperemia e inchaço, além de náuseas, dispepsia, diminuição do apetite, entre outros.

“99,3% dos eventos relatados foram leves e moderados, não exigindo hospitalização, e evoluindo com recuperação total”, indica o Ministério da Saúde, em comunicado.

“Estas reações têm uma duração média de 24 horas”, completa a nota divulgada pela pasta.

Campanha de vacinação

 

A Argentina iniciou na última terça-feira a campanha de vacinação em todo o país, com o lote de 300 mil doses da Sputnik V, que é produzida na Rússia, que está sendo aplicada inicialmente nos funcionários da saúde que estão na linha de frente.

A Argentina já se comprometeu a comprar 51 milhões de doses de diferentes agentes imunizantes, da AstraZeneca (22,4 milhões), do Fundo de Investimento Direto da Rússia (20 milhões), do mecanismo Covax (9 milhões).

Além disso, o governo do país está negociando a aquisição das vacinas produzidas pelas companhias farmacêuticas Pfizer, Sinovac e Sinopharm.

O próximo passo na Argentina é avançar para a segunda etapa da campanha, em adultos maiores de 70 anos, para seguir depois aos adultos de 60 a 69 anos, integrantes das Forças Armadas, agentes de segurança pública, professores, entre outas funções essenciais.

Jornal Lagoa News
Paulo da Costa
Jornalista e escritor, repórter do Jornal Lagoa News.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.