A pandemia do Covid-19 e o medo do povo

Religião

Jornal Lagoa News

As turbulências assustadoras do coronavírus têm assolado multidões no mundo todo atacando milhares de seres humanos. Enquanto as autoridades das áreas de saúde, tanto da vigilância sanitária quanto da medicina preventiva, curativa e social, bem como os gestores governamentais em todas as esferas de atuação estão em evidente empenho para conter a causticante pandemia, o que diz a Bíblia Sagrada em momentos tão difíceis?

Quando o Senhor Jesus traçou o panorama inóspito dos últimos dias, não obstante mostrar o mundo mergulhado nas chamas do sofrimento, angústia e dor, eis que Sua voz ecoou pelos vales, campinas, cidades, vilas, aldeias, e no coração do povo, bradando:

“Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” (João 16:33 ACF).

O Filho de Deus durante Seu ministério terrestre sofreu as agruras das perseguições, injúrias, calúnias e chegou ao ápice do sofrimento ao ser pregado no madeiro. Não foi aceito por aqueles que O conheciam. Quando chegou à cidade onde cresceu e era conhecido tentou realizar milagres; porém, foi recebido com chacotas e escárnios. Chegou a dizer: “Só em sua própria terra, entre seus parentes e em sua própria casa, é que um profeta não tem honra” (Marcos 6:4 NVI). Em síntese, diante do ultraje, dor e sofrimento, o “Cordeiro de Deus” declara resoluto: “Eu venci o mundo”.

Não sabemos o que nos reserva os dias futuros diante da calamidade pandêmica. Mas, é inegável que Àquele que ao tomar o vinagre amargo e clamou impávido: “Está consumado” (João 19:30), faz presença na vida de  todos aqueles que cumprem os propósitos divinos e prestam obediência aos ensinamentos contidos nas Escrituras Sagradas.

Para os dias de hoje, para o amanhã imprevisível, em toda e qualquer circunstância, as palavras do Filho de Deus ecoam pelos continentes do globo terrestre, proclamando: “Tende bom ânimo”.

Por Rubens Britto

Jornal Lagoa News
Rubens Britto

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.